Arquivo do blog

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

PROJEÇÃO E PARANOIA - sinais dos tempos, em todos os tempos
Texto da profa. Eliane Oliveira - 09/10/19 


Eu penso que você pensa que eu penso.
Eu sei que você sabe que eu sei que você pensa.
Eu tenho certeza de que você quis dizer o que penso que você disse.
Eu vi que você agiu pensando que eu sabia que você pensava que eu pensava que você sabia.
Você ainda não sabe que pensa,
mas eu sei o que você pensa sem saber que pensa.
Você ainda não sabe o que sente,
mas eu sei o que você sente sem saber que sente.
Eu não penso isso,
mas como todos pensam que eu penso,
então não sei mais se penso o que pensava que pensava,
ou se penso o que pensam que eu penso.
Eu não sinto isso,
mas como você pensa que eu sinto,
então não sei se sinto o que sinto que sentia,
ou se penso que sinto o que sinto
mas, na verdade, sinto o que você pensa que eu sinto.
É confuso para entender quando se lê?
Pode crer: é mais confuso ainda dentro do seu ser.
Pode-se enlouquecer com suposição.
Alucinação.
Obsessão.
Projeção.
Perseguição.
Da mente.
Doente.
Desvairada.
Devaneada.
Pára!
Meditação.
Olhe para seus fantasmas.
Qual é a sua assombração?
O que lhe é tão assustador?
A cura é não projetar no outro o que lhe causa pavor.
Quanto mais o outro o aflige e o incomoda,
mais é você quem você vê nele,
sem ver que é você mesmo, e não ele.
O outro é um termômetro para sua cura.
Quando perceber que está pensando o que ele está pensando,
Volte-se para dentro
e interrompa a loucura.


"Não vemos as coisas como são. Vemos as coisas como somos" (Anais Nin).

Nenhum comentário: